Advocacia Contenciosa e Consultoria Jurídica
Quinta-feira
27 de Fevereiro de 2020 - 

Área de Clientes

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
27ºC
Min
23ºC
Chuva

Hoje - Brasília, DF

Máx
28ºC
Min
19ºC
Nublado e Pancadas d

Hoje - São Paulo, SP

Máx
23ºC
Min
18ºC
Chuva

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,44 4,44
EURO 4,82 4,83

Corregedor-geral da Justiça visita Fórum Criminal “Ministro Mário Guimarães”

CGJ percorreu o prédio e se reuniu com magistrados.   O corregedor-geral da Justiça, desembargador Ricardo Mair Anafe, visitou, hoje (24), o Fórum Criminal “Ministro Mário Guimarães”, localizado na Barra Funda. Acompanhado pelas juízas assessoras Fátima Vilas Boas Cruz e Flavia Castellar Oliverio, ele percorreu as instalações do prédio, com destaque para o setor de Audiências de Custódia, o Instituto Médico-Legal (IML), o arquivo, gabinetes e cartórios e o Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo). O corregedor-geral também se reuniu realizou reunião de trabalho com os juízes. A equipe foi recepcionada pelas juízas Paulo Eduardo de Almeida Sorci (diretor do fórum); pelos magistrados do Dipo, Patrícia Álvares Cruz (corregedora), Carla Kaari, Carla Santos Balestreri, Celina Maria Macedo Stern, Fábio Pando de Matos, Gabriela Marques da Silva Bertoli, Helena Furtado de Albuquerque Cavalcanti, Jean Thiago Vilbert Pereira, Julia Martinez Alonso de Almeida Alvim, Olivier Haxkar Jean, Pedro Luiz Fernandes Nery Rafael, Tania da Silva Amorim Fiuza e Tatiana Saes Valverde Ormeleze; e por vários juízes que atuam nas varas criminais. Na visita institucional, o desembargador Ricardo Mair Anafe, que já foi juiz da 19ª Vara Criminal, buscou o estreitamento da comunicação com os magistrados e a compreensão da realidade atual do setor. “Essa é uma visita informal, com o interesse de conhecer os sistemas de trabalho das varas e departamentos que aqui funcionam, com a única intenção de auxiliar, o máximo possível, a agilização do trabalho forense. Também apoiar o serviço muito eficiente que vem sendo feito neste fórum”, disse. Lei Anticrime, acordo de não-persecução penal, otimização de recursos, orçamento e o esforço para o aperfeiçoamento do sistema de videoconferência foram assuntos em pauta na reunião com os magistrados. O corregedor-geral colocou a CGJ à disposição dos colegas. “A CGJ está às ordens para receber ideias e eventuais alterações nos métodos de trabalho, que facilitem a tramitação dos processos. Estamos de braços abertos para o que precisarem. Podem contar conosco.” Para a juíza Patrícia Álvares Cruz, “foi uma grande honra receber o corregedor-geral da Justiça. Durante a reunião com os juízes foram discutidas algumas alterações da Lei Anticrime, que afetarão diretamente o Dipo”, afirmou. O Dipo é responsável pelo recebimento de flagrantes e andamento dos feitos em fase de investigação, até eventual oferecimento de denúncia (Capital) e conta, atualmente, com 84 mil inquéritos em andamento.     imprensatj@tjsp.jus.br
24/01/2020 (00:00)
Visitas no site:  215431
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.